Orlando Luz e Rafael Matos vencem dupla número 1 da ATP no Rio Open

Orlando Luz e Rafael Matos vencem dupla número 1 da ATP no Rio Open

Na maior vitória da carreira, Orlando Luz e Rafael Matos surpreenderam a dupla número 1 do ranking ATP, Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, avançando para a segunda rodada do ATP 500 Rio Open.

Orlando Luz (Nike/Yonex/CBT/Stara/Produza/Oral Unic/Gibardini Sports) e Rafael Matos, que receberam convite para disputar a chave de duplas do ATP 500 Rio Open, surpreenderam a dupla número 1 do mundo na estreia, vencendo os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 2 sets a 1, parciais 6-1 4-6 e 10-8, avançando para a segunda rodada.

Os colombianos Cabal e Farah, atuais número 1 e 2 do ranking de duplas da ATP, já conquistaram o Rio Open em 2014 e 2016, além do mais recente título do US Open 2019. Também em 2019, foram campeões de duplas em Wimbledon. Todos esse currículo torna a vitória de Orlando Luz e Rafael Matos no Rio Open a mais importante da carreira dos jovens tenistas gaúchos.

Os brasileiros fizeram um primeiro set praticamente perfeito, permitindo que os colombianos confirmassem apenas um game.

O segundo set foi mais equilibrado. Apesar das 3 chances de quebra para Luz e Matos, os colombianos Cabal e Farah conseguiram se recuperar. No último game, os colombianos conseguiram a quebra para fechar o set.

No tie break decisivo, os gaúchos saíram na frente, abrindo 3 a 0 no placar. Logo a dupla número 1 equilibrou a parcial, mas no 8-8, uma boa devolução fez com que os brasileiros sacassem para a partida e, em seguida, a vitória.

Rafael Matos e Orlando Luz, logo após a vitória sobre a dupla número 1 do mundo, Cabal e Farah no Rio Open 2020

 

“Estamos muito felizes, desde que vimos a chave em nenhum momento deixamos de acreditar. Viemos para fazer o melhor, faz tempo que estamos bem na dupla e sabíamos que ia ser uma grande oportunidade. Pegamos os melhores ranqueados, número 1 do mundo e fomos para cima”, disse Orlando, logo após a partida.


Rafael Matos comentou o que pode ter feito a diferença na partida. “Acho que (foi) o sentimento de acreditar, do início ao fim e a vontade de estar junto, puxando um ao outro, não foi tecnicamente, mas sim a vontade de ganhar”.

Orlando também comentou a partida e o desempenho de Rafael. “No primeiro set a gente jogou muito bem. No começo do segundo set eu comecei a me sentir um pouco mais nervoso, eu falei pra ele (Rafael) pra ele me ajudar, na metade do 2º set ele falou a mesma coisa ‘preciso de ti’ e a gente foi bancando um ao outro. A gente começou muito bem, mas quem terminou jogando melhor foi ele. Ainda bem que no 8-8 eu consegui meter uma devolução que (nos sets anteriores) não estava entrando, estava ficando na rede, mas aí caiu pro nosso lado. Foi mais sentimento mesmo”.

Agora, nas quartas de final, Orlando Luz e Rafael Matos vão enfrentar os vencedores da disputa entre a dupla belga Sander Gille e Joran Vliiegen e os brasileiros Felipe Meligeni Alves e Thiago Monteiro.