Orlando Luz e Rafael Matos são campeões no Challenger de Cordenons, na Itália

Orlando Luz e Rafael Matos são campeões no Challenger de Cordenons, na Itália

Com o título em Cordenons, Orlando Luz entra para o top 100 do ranking de duplas da ATP.

Orlando Luz (CBT/BRB/Head/MB Sports/Oral Unic) e Rafael Matos conquistam mais um título juntos, agora nas duplas do ATP Challenger de Cordenons, na Itália. Os brasileiros venceram dupla formada pelo peruano Sergio Galdos e o argentino Renzo Olivo por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 7/6 (7/5).

“Muito feliz com a conquista, mais uma ao lado do Rafa, parceiro diferente das últimas semanas e já encaixou de primeira. Muito feliz de chegar ao top 100 de duplas, algo que vinha buscando, sempre jogo 100% tanto em simples quanto nas duplas. É uma grande conquista o top 100, mas não é onde quero ficar. Botar cabeça no lugar e estar focado no próximo desafio. Amanhã já tem simples em outro torneio”, disse Luz.

Assista à partida completa da final entre Orlando Luz / Rafael Matos vs Sergio Galdos / Renzo Olivo, no ATP Challenger Cordenons 2021:

Com o resultado do Challenger de Iasi, Orlandinho soma oito títulos de duplas em nível Challenger. Este ano, ao lado de Rafael Matos, conquistou também os Challengers de Concepción e Tallahassee. Em 2020, a dupla ficou com o título do Challenger de Punta del Este, realizado antes da pandemia paralisar o circuito. Em 2019, Foi campeão do  Challenger em Little Rock, ao lado de Matias Descotte. Depois, também ao lado de Rafael Matos, conquistou o Challenger de Campinas. Na temporada passada, Orlando Luz conquistou 9 títulos de duplas.

Em futures, o gaúcho venceu quatro ITFs este ano, sendo três M15 nas duplas, em Antalya, na Turquia, além do título de Wroclaw, na Polônia.

Orlando Luz e Felipe Meligeni são campeões no Challenger de Iasi

Orlando Luz e Felipe Meligeni são campeões no Challenger de Iasi

Ao lado de Meligeni, Orlando Luz conquista seu sétimo título de nível Challenger nas duplas.

Orlando Luz (CBT/BRB/Head/MB Sports/Oral Unic) e Felipe Meligeni Alves são campeões de duplas no Concord Iarsi Open, torneio de nível Challenger realizado na Romênia.

Os brasileiros venceram o argentino Hernan Casanova e o espanhol Roberto Ortega-Olmedo em dois sets, com parciais 6-3 e 6-4.

Orlandinho se aproxima cada vez mais do top 100 de duplas. A vitória na Romênia deve colocá-lo, aproximadamente, na 105ª posição do ranking da ATP.

Orlando Luz e Felipe Meligeni são campeões no Challenger de Iasi
Orlando Luz e Felipe Meligeni são campeões no Challenger de Iasi

“Estou muito feliz com o nível que apresentamos durante a semana e de sair com o título em um torneio grande como esse. Obrigado Felipe pela parceria durante a semana e parabéns pela semifinal”, comentou Orlando. “Estávamos há 3 anos sem jogar juntos e, no primeiro torneio, já apareceu o título, o que mostra que estamos no caminho certo”.

Com o resultado do Challenger de Iasi, Orlandinho soma sete títulos de duplas em nível Challenger. Este ano, ao lado de Rafael Matos, conquistou os Challengers de Concepción e Tallahassee. Em 2020, a dupla ficou com o título do Challenger de Punta del Este, realizado antes da pandemia paralisar o circuito. Em 2019, Foi campeão do  Challenger em Little Rock, ao lado de Matias Descotte. Depois, também ao lado de Rafael Matos, conquistou o Challenger de Campinas. Na temporada passada, Orlando Luz conquistou 9 títulos de duplas.

Em futures, o gaúcho venceu quatro ITFs, sendo três M15 nas duplas, em Antalya, na Turquia, além do título de Wroclaw, na Polônia.

Orlando Luz é campeão de duplas e vice de simples em Wroclaw, na Polônia

Orlando Luz é campeão de duplas e vice de simples em Wroclaw, na Polônia

Ao lado de Oscar Gutierrez, Orlando Luz conquistou o ITF 25K de Wroclaw, na Polônia. Com a final de simples, deve subir sete posições no ranking ATP.

Orlando Luz e Oscar Gutierrez conquistaram o título de duplas do ITF Future M25 de Wroclaw, na Polônia.

Os brasileiros derrotaram na final a parceria formada pelo italiano Marco Bortolotti e o colombiano Cristian Rodriguez por 7/6 (8/6) 2/6 11/9.

Orlando Luz é campeão de duplas e vice de simples em Wroclaw, na Polônia
Orlando Luz é campeão de duplas e vice de simples em Wroclaw, na Polônia

Na chave de simples, o atleta número 318 do mundo acabou sendo derrotado na final, para o argentino Hernan Casanova, cabeça de chave 4 e 371º colocado, por 2 sets a 0 com parciais de 6/1 6/3. Com o resultado, deve subir sete posições no ranking ATP.

“Mais uma ótima semana na gira, feliz com meu desempenho nos jogos na semana. Infelizmente fiquei doente durante a noite e não consegui competir do jeito que gostaria na final. Me sentia fraco, tremia e não conseguia aguentar o ritmo. Mas bola pra frente”, comentou Luz.

Este é o quarto título de duplas no nível future em 2021. Além do torneio polonês, o gaúcho também venceu três ITFs M15 nas duplas, em Antalya, na Turquia.

Orlandinho já conquistou seis títulos de duplas em nível Challenger. Este ano, ao lado de Rafael Matos, conquistou os Challengers de Concepción e Tallahassee. Em 2020, a dupla ficou com o título do Challenger de Punta del Este, realizado antes da pandemia paralisar o circuito. Em 2019, Foi campeão do  Challenger em Little Rock, ao lado de Matias Descotte. Depois, também ao lado de Rafael Matos, conquistou o Challenger de Campinas. Na temporada passada, Orlando Luz conquistou 9 títulos de duplas.

Orlando Luz conquista título de duplas no Challenger de Forli, na Itália

Orlando Luz conquista título de duplas no Challenger de Forli, na Itália

Orlando Luz é o grande campeão de duplas do Challenger de Forli, na Itália. Neste sábado, o brasileiro e o peruano Sergio Galdos, os cabeças de chave 1 do torneio, tiveram trabalho e quase sofreram a virada, mas conseguiram superar os argentinos Pedro Cachin e Camilo Carabelli por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 6/2 e 10/8, para conquistar o título.

“Estou feliz com mais esse título, mais uma boa semana. Não é fácil jogar com alguém que nunca se jogou junto, mas já saímos campeões. O parceiro me ajudou muito na semana, a convivência foi bem legal”, celebrou Orlandinho, que seguiu direto para Milão, no norte da Itália, onde disputa o qualificatório de simples já neste domingo.

O título no torneio italiano rende ainda 80 pontos na ATP. Orlando Luz está no 121º lugar do ranking de duplas, apenas seis posições abaixo de seu recorde pessoal. Já em simples, Orlandinho parou nas oitavas em Forli e receberá sete pontos na ATP. Ele é o atual número 328º do mundo.

Instagram will load in the frontend.

Em 2021, o gaúcho venceu três ITFs M15 nas duplas, em Antalya, na Turquia.

Este é o sexto título de duplas em nível Challenger de Orlandinho. Este ano, ao lado de Rafael Matos, conquistou os Challengers de Concepción e Tallahassee. Em 2020, a dupla ficou com o título do Challenger de Punta del Este, realizado antes da pandemia paralisar o circuito. Em 2019, Foi campeão do  Challenger em Little Rock, ao lado de Matias Descotte. Depois, também ao lado de Rafael Matos, conquistou o Challenger de Campinas. Na temporada passada, Orlando Luz conquistou 9 títulos de duplas.

Orlando Luz e Rafael Matos vencem dupla número 1 da ATP no Rio Open

Na maior vitória da carreira, Orlando Luz e Rafael Matos surpreenderam a dupla número 1 do ranking ATP, Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, avançando para a segunda rodada do ATP 500 Rio Open

Na maior vitória da carreira, Orlando Luz e Rafael Matos surpreenderam a dupla número 1 do ranking ATP, Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, avançando para a segunda rodada do ATP 500 Rio Open.

Orlando Luz (Nike/Yonex/CBT/Stara/Produza/Oral Unic/Gibardini Sports) e Rafael Matos, que receberam convite para disputar a chave de duplas do ATP 500 Rio Open, surpreenderam a dupla número 1 do mundo na estreia, vencendo os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 2 sets a 1, parciais 6-1 4-6 e 10-8, avançando para a segunda rodada.

Os colombianos Cabal e Farah, atuais número 1 e 2 do ranking de duplas da ATP, já conquistaram o Rio Open em 2014 e 2016, além do mais recente título do US Open 2019. Também em 2019, foram campeões de duplas em Wimbledon. Todos esse currículo torna a vitória de Orlando Luz e Rafael Matos no Rio Open a mais importante da carreira dos jovens tenistas gaúchos.

Os brasileiros fizeram um primeiro set praticamente perfeito, permitindo que os colombianos confirmassem apenas um game.

O segundo set foi mais equilibrado. Apesar das 3 chances de quebra para Luz e Matos, os colombianos Cabal e Farah conseguiram se recuperar. No último game, os colombianos conseguiram a quebra para fechar o set.

No tie break decisivo, os gaúchos saíram na frente, abrindo 3 a 0 no placar. Logo a dupla número 1 equilibrou a parcial, mas no 8-8, uma boa devolução fez com que os brasileiros sacassem para a partida e, em seguida, a vitória.

Rafael Matos e Orlando Luz, logo após a vitória sobre a dupla número 1 do mundo, Cabal e Farah no Rio Open 2020

 

“Estamos muito felizes, desde que vimos a chave em nenhum momento deixamos de acreditar. Viemos para fazer o melhor, faz tempo que estamos bem na dupla e sabíamos que ia ser uma grande oportunidade. Pegamos os melhores ranqueados, número 1 do mundo e fomos para cima”, disse Orlando, logo após a partida.


Rafael Matos comentou o que pode ter feito a diferença na partida. “Acho que (foi) o sentimento de acreditar, do início ao fim e a vontade de estar junto, puxando um ao outro, não foi tecnicamente, mas sim a vontade de ganhar”.

Orlando também comentou a partida e o desempenho de Rafael. “No primeiro set a gente jogou muito bem. No começo do segundo set eu comecei a me sentir um pouco mais nervoso, eu falei pra ele (Rafael) pra ele me ajudar, na metade do 2º set ele falou a mesma coisa ‘preciso de ti’ e a gente foi bancando um ao outro. A gente começou muito bem, mas quem terminou jogando melhor foi ele. Ainda bem que no 8-8 eu consegui meter uma devolução que (nos sets anteriores) não estava entrando, estava ficando na rede, mas aí caiu pro nosso lado. Foi mais sentimento mesmo”.

Agora, nas quartas de final, Orlando Luz e Rafael Matos vão enfrentar os vencedores da disputa entre a dupla belga Sander Gille e Joran Vliiegen e os brasileiros Felipe Meligeni Alves e Thiago Monteiro.